Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Aprovada moção do vereador Ale Dal Zotto em repúdio à necessidade de prova de vida do INSS
Segundo o parlamentar, exigir a prova de vida presencial aos idosos é um ato insensível e de grande risco em razão do atual momento de pandemia.
Giulianno Olivar/Assessoria Câmara de Vereadores Erechim
por  Giulianno Olivar/Assessoria Câmara de Vereadores Erechim
30/06/2021 14:03 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Na sessão ordinária da última segunda-feira (28), os representantes do Poder Legislativo erechinense aprovaram por unanimidade a moção de autoria do vereador Ale Dal Zotto (PSB) em repúdio à necessidade de prova de vida do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Após a aprovação, o documento foi encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF), ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ao Ministério da Saúde e ao INSS.

Divulgação

Segundo o parlamentar, exigir a prova de vida presencial aos idosos é um ato insensível e de grande risco em razão do atual momento de pandemia. Embora pessoas acima de 80 anos possam solicitar a visita de um funcionário do INSS em suas residências, a situação é mais complicada para quem está abaixo da referida faixa etária. “Há milhões de idosos com menos de 80 anos que não têm alternativa a não ser ir a uma agência bancária e enfrentar filas, já que muitos bancos estão operando com capacidade reduzida. O próprio INSS está com parte dos servidores em home office”, afirma.

Dal Zotto ressalta ainda que considera a exigência da prova de vida como desumana, e que alguma providência precisa ser tomada com urgência para que os idosos não precisem se expor de maneira desnecessária. “Se o governo não tem sensibilidade, que o Ministério Público ou a Defensoria Pública tomem uma iniciativa para suspender essa exigência até que pelo menos 70% da população esteja completamente imunizada contra a covid-19”, completa o parlamentar.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...