Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação
Cidade
Aprovada moção do vereador Anacleto Zanella em apoio à reposição salarial de trabalhadores da rede estadual de educação
Após a aprovação no plenário, o documento foi encaminhado ao governo do Rio Grande do Sul e à Assembleia Legislativa do estado.
Giulianno Olivar/Assessoria Câmara de Vereadores Erechim
por  Giulianno Olivar/Assessoria Câmara de Vereadores Erechim
15/06/2021 15:34 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Na última sessão ordinária do Poder Legislativo, realizada na segunda-feira (14), os parlamentares aprovaram a moção de autoria do vereador Anacleto Zanella (PT), em apoio à reivindicação dos trabalhadores da rede estadual de educação por reposição das perdas inflacionárias de seus salários. Após a aprovação no plenário, o documento foi encaminhado ao governo do Rio Grande do Sul e à Assembleia Legislativa do estado.

Conforme detalha Anacleto, são muitos os motivos que fazem os profissionais em questão pleitearem esta reposição, como o congelamento dos salários desde 2014, o recente parcelamento e atraso dos vencimentos e a não concessão da inflação, cujo acúmulo entre novembro de 2014 e 2021 chega a 44,18%*. “Não conceder a inflação fere a previsão constitucional de irredutibilidade salarial, pois negar este repasse possui o mesmo efeito prático da redução”, critica, frisando que, no mesmo período citado, o preço da cesta básica aumentou 86%**.

A pandemia de covid-19 também impactou fortemente estes servidores, que têm trabalhado de forma presencial e remota, utilizando equipamentos pessoais, além de internet e energia elétrica próprias, para que os estudantes não fiquem desassistidos. “Salientamos que a educação não pode ser considerada essencial apenas para forçar a abertura de escolas em meio à mais grave pandemia em mais de 100 anos. Se a categoria realiza uma atividade essencial, sua valorização salarial e profissional devem ser prioridades para o Rio Grande do Sul”, completa Anacleto.

*Dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)

** Dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...